Satisfação aos Leitores



Queridos Irmãos,

O blog está parado devido a diversos motivos, porém não há planos para ser interrompido definitivamente. Pelo contrário, há planos de textos a serem escritos, mistérios a serem revelados sobre nossa Ordem, entre muitas outras coisas para serem divulgadas aqui sobre essas instigantes Ordens que são a DeMolay e a Maçonaria. E ainda há planos de incluir estudos sobre a a Ordem das Filhas de Jó.

Minhas perspectivas de mundo e caminhos espirituais deram um reviravolta completa. Novos estudos e novas práticas estão tomando prioridade em minha vida, algo completamente diferente e novo do que já havia passado. Portanto uma interrupção é iminente até que tudo se encaminhe, seja devidamente absorvido e eu tenha mente e tempo para dedicar-me novamente a escrita. Somos sempre eternos aprendizes.

Portanto escrevo aqui para deixar meus pedidos de desculpas pela falta de atualização no site. 

Espero que o conteúdo até o momento disponibilizado sirva de alicerce para novas pesquisas aos Irmãos, aos Capítulos, Conventos/Priorados, e Lojas. Não deixem de reler os mistérios da alquimia, da magia, do simbolismo, envoltos em nossa história, em nossa ritualística disponíveis neste blog.

Estarei disponível para contato através dos comentários e do formulário de contato disponível no site sobre qualquer assunto.

Abraço fraterno a todos!

Frater Hamal.

Ora et labora

Franco Maçonaria por Giacomo Casanova



Um fato desconhecido por muitos é a identidade esotérica do famoso Giacomo Casanova, lembrado somente por sua vida romântica.

Casanova dedicou sua vida ao estudo do oculto e dos mistérios, foi iniciado em antigas escolas de alquimia e cabala além de ter sido amigo pessoal do, também famoso, György Rákóczi mais conhecido como o Imortal Conde de Saint-Germain. Casanova desvendou os segredos da Aquimia e completou o Magnum Opus - a Grande Obra - descobrindo o segredo da Pedra Filosofal, tal como fez Saint-Germain e diversos outros Maçons de sua época.

A Maçonaria do século XVIII da qual fizeram parte Casanova e Saint-Germain era um tanto diferente do que temos hoje, principalmente em questão de práticas. A Fraternidade, Espiritualidade e a busca pelos mistérios eram parte da rotina maçônica. E tal espírito maçônico necessita ser reimplantado novamente nas Lojas, pois são poucas as que permanecem neste espírito.

A mensagem de Casanova é como um aviso aos que desejam entrar na Maçonaria e aos que lá permanecem e sentem que existe algo faltando no âmbito espiritual. Somente aqueles que ingressarão e os Maçons ainda dispostos a mudar essas condições, conseguirão restaurar o espírito da Franco Maçonaria em suas Lojas. Aqueles que desejam se dedicar a Magnum Opus revelada através da Arte Real ensinada pelos rituais da Maçonaria.

Alquimia na Maçonaria - VITRIOL



"Quando a mente do homem começa a entender a ordem e a relação de tais impressões de sentido, ele passa da escuridão da ignorância para a luz branca da sabedoria. (...) Para fazer isso ele deve, dentro de si mesmo, possuir o divino dom do desejo do saber; pois é através dessa faculdade que ele se eleva acima das preocupações da vida. O homem cuja curiosidade o leva a contemplação da manifestação à contemplação das suas causas é aquele cujos instintos o estão preparando para empreender a Grande Obra." - Por S.S.D.D. 

Alguns já perguntarem e outros ainda devem estar se perguntando o motivo de escrevermos sobre Maçonaria e seu simbolismo em um blog dedicado a DeMolays. Responderei tal pergunta com um exemplo que presenciei. Certo dia num diálogo entre maçons surge o tema sobre a Alquimia, e após um estudioso Irmão explicar o tema, outro Irmão pertencente ao Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito banaliza completamente o diálogo dizendo "Isso não é Maçonaria! Maçonaria nada tem de Alquimia!" e continuou sua repressão sem nenhum fundamento, apenas demonstrou aversão ao conhecimento. E isso, infelizmente, é mais comum do que se imagina.

A questão é, tudo bem quando um Irmão não gosta ou não é a favor do esoterismo, afinal nada o obriga a conhecer, estudar ou aceitar isso. Mas o querer reprimir o estudo e prática do esoterismo, ignorando a própria história da Maçonaria que foi criada em um meio hermético, por desconhecimento e ignorância, é outra questão. 

Portanto escrevemos e ensinamos sobre Maçonaria aos DeMolays pois estes serão os futuros Maçons, e temos o propósito de auxiliar na mudança da Maçonaria para torna-la o que ela nasceu para ser: um agrupamento de homens em busca da realização da Grande Obra. Escrevemos aos DeMolays e Maçons que possuem esse desejo do saber citado no trecho acima.

Confira abaixo  a segunda parte da série Alquimia na Maçonaria.


Walt Disney DeMolay em "Nosso amigo, o átomo"



"Nossos antepassados bem sabiam" é uma frase que intriga. 

Afinal, quem são esses nossos "antepassados" da Ordem DeMolay que invocamos antes de acendermos as 7 Velas Vermelhas em nosso Altar? É uma das diversas questões sem respostas concretas deixadas por nossos fundadores. 

O DeMolay, mais do que qualquer outro ao seu redor, deve ser estudioso. Além de praticar o que ensina o ritual e penetrar nos seus símbolos, tem o dever de se esforçar a manter uma mente esclarecida pelo estudo dos mais diversos assuntos e áreas do conhecimento científico e espiritual. Diferente da sociedade que sobrevive a cada dia, deve aprender a Viver. Isso significa aproveitar o tempo que nos foi dado praticando as virtudes e aprendendo tudo quanto nos for possível.

Nossos antepassados são aqueles que revolucionaram a filosofia, a religião e a ciência, são todos aqueles que contribuíram para que as 7 Velas pudessem ser acesas no Altar.

Nosso Irmão Walt Disney, como um profundo investigador da Verdade, publicou em 1957 um vídeo esclarecedor e didático para que mais crianças e adultos pudessem despertar o desejo pelo conhecimento e se tornassem alguém diferente, e que por consequência mudassem o futuro da sociedade.

Veja a obra do nosso Irmão dublada em português logo abaixo.


DeMolay e Magia Cerimonial - Parte 3




Em textos passados fizemos uma pequena introdução a importância da cerimônia numa ritualística. Em um Ritual como o do DeMolay são utilizados símbolos, falas, posturas e objetos para realizarmos a correta transcendência entre os diversos planos de existência, trazendo dessa maneira os benefícios aos presentes no ritual para que o objetivo da reunião ritualística possa acontecer.

Através da cerimônia com toda sua complexidade que é desenvolvida a preparação para abertura da Egrégora DeMolay.

Vamos analisar passo a passo da nossa ritualística - na medida em que não formos revelar nada do nosso Ritual - e entender como funciona uma egrégora e o porquê de cada detalhe ritualístico.

Observe a foto acima atentamente e medite um pouco. A foto se trata dos primórdios da Ordem DeMolay após um Ritual de Elevação. Não lhes vem a mente algo como: "que clima diferente" ou "como as coisas mudaram..."? Hoje não temos mais diversos materiais obrigatórios, falas e textos completos alterados, e muito mais maus costumes que nos fazem desprezar a grande Magia do DeMolay.

Pois bem, seu Capítulo pode ser diferente se a ritualística foi resgatada e levada a sério. Lembrem-se e honre o que falou nosso tio Frank S. Land sobre o nosso ritual: "Nenhum ponto está separado, cada ponto define um Todo."


Iniciação por Fernando Pessoa



Um dos mais famosos poetas e filósofos portugueses, Fernando Pessoa, foi também um grande iniciado que penetrou nos arcanos da mente humana e registrou seus pensamentos em anotações e poemas.

Se interessava especialmente no que consistia o Hermetismo como a Alquimia, Astrologia e a mitologia greco romana, assim como foi iniciado numa reservada Ordem Templária de Portugal e demonstra grande conhecimento sobre a antiga tradição Maçônica e Rosa Cruz, e sobre o Cristianismo Esotérico de tradição Joanita.

Ou seja, seu legado é digno de apreciação e estudo a nós que fazemos parte da família Maçônica e DeMolay. Fernando Pessoa nos revela grandes segredos dos nossos antepassados.

Abaixo seu poema intitulado Iniciação

Dante Alighieri, o Fim e o Esoterismo Templário



Hoje completam-se 700 anos do martírio de Jacques DeMolay.

Jacques DeMolay nascido entre 1240 e 1244 na região de Borgonha na França, consagrado Monge Cavaleiro da Ordem dos Templários na Capela dos Templários em Beaune em 1265. Morto em 18 de Março de 1314 em Paris junto com seu companheiro Geoffroy de Charney.

Diante da fogueira armada para receber o ultimo Grão Mestre Templário e seu companheiro estava um representante de uma importante linhagem iniciática que revelaria segredos e mistérios do Templo as gerações futuras.

Jacques DeMolay antes de morrer amaldiçoou o Rei e o Papa por terem conspirado contra a Ordem. E essa figura foi o responsável por registrar tal maldição que conhecemos hoje.

Essa pessoa era Dante Alighieri, autor do famoso conto A Divina Comédia.

Hermetismo - você está entendendo?



Até o presente momento nossos estudos giraram em torno de dois pontos, sendo um o estudo do tratado hermético chamado Caibalion e outro sobre interpretações e significados de diversos símbolos encontrados na Ordem DeMolay e Maçônica.

O intuito desse estudo sobre o livro dos Três Iniciados Anônimos, O Caibalion, é estabelecer uma conexão direta e simples entre a doutrina do Hermetismo e a Ordem DeMolay e Maçônica.

O fundamento do Hermetismo são os seus Sete Princípios/Leis Herméticas descritas e explicadas detalhadamente no Caibalion e que relacionamos e explicamos suas utilidades com as Ordens durante os textos do blog.

Agora faremos um rápida recapitulação sobre o Hermetismo e sobre os Sete Princípios que já estudamos e suas relações com as Ordens.

Deus no Hermetismo, Maçonaria e DeMolay



Estudar Deus segundo o hermetismo é como descobrir pontos que faltam para o nosso entendimento sobre o assunto.

Todos os seis Princípios Herméticos já citados ao longo dos textos são derivamos e se fundamentam no Primeiro Princípio, que é o "Princípio Mental". Nesse Princípio é dada a chave para entendermos e interpretarmos "quem" e "o quê" é esse mistério que colocamos o nome de "Deus".

O Hermetismo como uma ciência na área da filosofia tem o objetivo de descobrir o segredo de Deus, do Homem, da Natureza e do Universo. E a chave para essa descoberta é encontrada ao meditarmos sobre o Primeiro Princípio.

Aqui discutiremos Deus segundo o Hermetismo, a Maçonaria e a Ordem DeMolay.

Alquimia na Maçonaria - Parte 1



Maçonaria é herdeira de diversas tradições, seus símbolos se fundamentam num aglomerado de culturas e tradições diferentes, mas que em sua essência se completam e se fundamentam.

Podemos dizer que a Maçonaria não é definida por uma filosofia ou outra, mas sim por um caráter Perenialista. Tal definição foi discutida por filósofos ao longo dos tempos e tem como ideia a "unidade transcendente das religiões", significando que todas as Religiões (em especial seu caráter esotérico) partem de um mesmo princípio, variando somente a maneira com que seus símbolos são expressos em suas culturas. 

Filosofia Perenialista portanto define as Religiões como idênticas em seu lado esotérico, diferindo somente no lado externo.

Dizemos que a Maçonaria se apoia em um caráter Perenialista pois esta contêm símbolos que estão espalhados por todas as tradições esotéricas do planeta. O Grande Arquiteto do Universo não é um Deus, é o "Princípio de tudo" que é interpretado e definido de acordo com cada cultura, mas que em essência é sempre idêntico.

Vejamos exemplos herdados da tradição alquímica na Maçonaria para entender melhor esse conceito.

Esoterismo DeMolay e Maçonaria e Satanismo



É com muita felicidade que venho anunciar a parceria do blog "Esoterismo DeMolay" com o maior blog de Maçonaria do Brasil: Maçonaria e Satanismo.

O blog Esoterismo DeMolay ultrapassou as expectativas em números de visitas e pessoas acompanhando esse trabalho, que tem o objetivo de apresentar e fundamentar o estudo simbólico sob a ótica hermética e ocultista dentro da Ordem DeMolay e da Maçonaria. Por mais que esses assuntos ainda sejam negligenciados estamos conseguindo excelentes resultados, e a parceria com o Maçonaria e Satanismo é mais um deles.

Abaixo segue o texto Maçonaria e o Simbolismo Universal do blog Maçonaria e Satanismo que mostrará a importância  do estudo que estamos fazendo sobre Alquimia no DeMolay e na Maçonaria.

Agora a direita no nosso blog encontra-se o link para o site do Maçonaria e Satanismo. Acessem e tornem-se leitores do blog, temos muito a aprender com o Irmão!

Alquimia no Ritual de Iniciação DeMolay



O Ritual de Iniciação é de fato um dos momentos mais marcantes em toda Ordem DeMolay. É como se algo fosse implantado, ou despertado, dentro de nós.

A Sala Capitular contêm em si um simbolismo em tudo que há lá, esse simbolismo é herança do que Frank Marshall chamou de "nossos antepassados". Não há nada que não exista uma ligação ou um motivo de estarem inseridos nos Rituais da Ordem DeMolay. Isso fica bem claro a todo estudante do simbolismo ritualístico, e foi exatamente o que Frank S. Land disse aos primeiros DeMolays antes de suas Iniciações.

A Iniciação tem por objetivo apresentar uma nova realidade ao Neófito. É uma experiência que propõe uma mudança em sua personalidade, para que este tome um novo rumo em sua vida diária com o juramento que lhe é proposto e as virtudes que lhes são apresentadas.

Nossos antepassados são os Hermetistas, são aqueles que criaram a ciência iniciática mais antiga na terra: a Alquimia. Vamos recorrer a seus legados para decifrar esse mistério dentro da Iniciação.

Será mesmo que existe isso na Ordem DeMolay? Vejamos...

Astrologia para DeMolays e Maçons



"Planeta" é uma palavra de origem grega cujo significado é "errante", pois assim eram classificados os astros celestes que não tinham sua órbita fixa, como são aparentemente as estrelas.

Assim permaneceu na tradição Astrológica, sendo classificados como planeta todos os astros errantes do céu: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, e o Sol e a Lua também entram nessa definição antiga, pois todos os sete viajam através da linha do Zodíaco. Hoje também incluímos os planetas Urano, Netuno e Plutão na lista.

Diz-se que o Zodíaco é a "espinha dorsal" do céu, ou do corpo de Nuit, onde os antigos astrônomos e astrólogos previam épocas de cheia dos rios, de acasalamento dos animais, período de plantio e de colher, do nascimento de crianças especiais, o momento correto de acontecer uma coroação, uma guerra, etc. É nessa espinha dorsal da noite que viajam os planetas, nascendo a Leste e morrendo a Oeste.

A Astrologia na Ordem DeMolay e Maçônica estão ligadas ao simbolismo dos planetas e dos signos.

Vamos fazer uma pequena introdução sobre o que é e o que não é astrologia, com algumas informações pertinentes, para entender como vamos estudar esse assunto.

Sete Chakras e a Escada de Jacó



O conhecimento de si mesmo deve ser o objetivo primário e final de todo Iniciado. É nosso dever começar a Jornada da Iniciação com o objetivo do auto conhecimento e terminá-la assim como começamos: sabendo que nada se sabe, e muito ainda que se tem a percorrer. 

Chakra é uma palavra do sânscrito cujo significado é "círculo", "esfera", "roda", é a denominação de um centro energético que não para de girar. Segundo a literatura Hindu estão localizados pelo nosso corpo ao longo da coluna vertebral, responsáveis por circular a energia vital que mantêm o corpo vivo e por nos conectar com o mundo espiritual.

Yogues e Monges realizam meditações e mantras para despertar os chakras e alcançar níveis maiores de consciência, despertando a vida espiritual através da energia Kundalini (uma serpente) que sobre do primeiro ao ultimo chakra.

Hermes também carrega a representação da Kundalini em ascensão em sua mão com seu Caduceu.

Vejamos o que são chakras e qual sua relação com nós.

Nuit - Céu da Sala Capitular e do Templo



Had! A manifestação de Nuit.
O desvelar dos companheiros celestes.
- Livro da Lei I 1-2.

A Arqueologia demonstra que o céu estrelado, o caminho do Sol e dos planetas no céu, os efeitos que esses astros causam na natureza e no homem ao longo do ciclo anual, foram alvo de estudo e análise dezenas de milhares de anos antes de surgir o que chamamos de "História".

Os egípcios identificaram essa maravilha misteriosa que é o céu noturno como o corpo da deusa Nuit, que engole o Sol em seu ocaso e o dava a luz no dia seguinte, em um "eterno" ciclo de morte e vida do Sol. Diferente de muitas outras mitologias, os egípcios atribuíram a figura feminina a deusa dos céus, que deu origem, guia e cuida de tudo que existe manifestado.

Os nossos Rituais praticados na Sala Capitular e no Templo expressam uma importante Lei Hermética que já estudamos, mas ainda não citamos. Lei que nos remontam a alegoria de Nuit descrita pelos egípcios.

Mitologia e Ciências Herméticas



Escondido nos textos e contos dos nossos antepassados estão assombrosas e complicadas histórias que contêm suas próprias maneiras de interpretação sobre o mundo, uma maneira diferente e estranha para nossa atual cultura.

Esses textos e contos simbólicos, ou metafóricos, são as mitologias.

Devemos nos preocupar em estudar esses estranhos contos do passado dentro da Ordem DeMolay e da Maçonaria? A resposta é sim, caso você queira saber a ciência dos nossos antepassados e adentrar no mundo do oculto através das Ordens.

Existiu e continuará existindo através do tempo, Mestres físicos e espirituais responsáveis por manter a Tradição das ciências esotéricas, sendo o "Grande Mestre" dessas ciências o mitológico Hermes, e tudo que engloba sua tradição é chamado de Hermetismo.

Veremos agora a importância do mito e como ele esconde seus segredos, que são chaves dos nossos rituais e das ciências de Hermes.

Iniciação - Hermetismo e Alquimia



O Ritual de Iniciação é o que garante a entrada do profano a Ordem. A partir do momento em que este passa pelas provas, é instruído nos deveres e obrigações, e faz os juramentos, acontece um novo nascimento. Mas não só isso. Devemos entender por "Iniciação" um sentido mais amplo, e não somente o de cerimônias restritas a ordens iniciáticas. 

Iniciações são processos de mudança que ocorrem devido a acontecimentos na vida que marcam um indivíduo de maneira impactante, fazendo com que a pessoa se torne alguém diferente. As iniciações são processos naturais, pois acontecem com a cronologia da vida, como o crescimento e a necessidade de mudança no caráter devido as novas responsabilidades. Acontecimentos positivos e negativos, acidentes, infelicidades e felicidades, morte e o nascimento, nos transformam em uma nova pessoa quando tiramos lições dos acontecimentos.

Isso são Iniciações e não há outras.

As Iniciações Ritualísticas que acontecem nas Ordens Iniciáticas Tradicionais tem outro objetivo: revelar verdades e preparar-nos para o que está por vir, que são as verdadeiras iniciações da vida. Ninguém torna-se Iniciado por passar por uma cerimônia ritualística de iniciação, são as atitudes e a prática, a maneira de conduzir a vida, que torna alguém Iniciado ou não. Você é apresentado à Egrégora, se adentrará e permanecerá nela ou não, é escolha pessoal.

Vamos analisar a Iniciação pelo Hermetismo e iniciar nosso estudo sobre Alquimia.

O Corpo Humano - Ocultismo



A terceira coluna (para manter o equilíbrio) do Projeto Esoterismo DeMolay será o Ocultismo, as outras duas são DeMolay e Maçonaria.

Utilizaremos essa coluna para trazer conhecimento sobre o ocultismo tradicional e apoiar nossos trabalhos e estudos das outras duas colunas. Nem sempre realizaremos analogias ou a ligação direta com a Maçonaria ou DeMolay nessa coluna, que poderá ser feito pela aprendizagem e trabalho individual.

Colocaremos alguns textos, artigos, trechos de livros e ensinamentos que completam nosso entendimento sobre o ocultismo tradicional. Muitos autores que citaremos foram Maçons, outros não, mas cujo estudo e conhecimento contribuíram para o ocultismo. Já os autores DeMolays ainda estão por vir. São textos que podem ser levado a listas de discussões para aprendizado, e principalmente para o estudo em Loja, Capítulo e Convento/Priorado.

Para iniciar a coluna trazemos o texto O Corpo Humano por Franz Bardon, uma visão ocultista desse nosso Templo.

Símbolo da Lua



Existem manifestações visíveis e invisíveis que acontecem com todos os planetas e seus ciclos ao redor do Sol. As manifestações visíveis são as fases planetárias, as constelações que eles percorrem, etc, as invisíveis são os efeitos causados na Terra em determinadas etapas dessas fases e ciclos.

Todos os planetas e constelações têm seus papeis especiais dentro das Escolas de Mistérios, sendo que dois deles se destacam: o Sol e a Lua.

Tal como o Sol, a Lua é um dos principais objetos de adoração e culto de todos os tempos. E assim como vimos no texto Símbolo do Sol, a Lua também possui um simbolismo central dentro da Ordem Maçônica e DeMolay.

Não devemos aceitar significado de nenhum símbolo se este não estiver fundamentado. Dizem que a Lua representa o segredo a ser descoberto, o feminino, etc. Se estão corretas essas afirmações, por que estão?

Vamos primeiro conhecer a Lua para fundamentar a importância do seu símbolo.

Altar DeMolay - Setenário e Geometria



Altar é um local cujo objetivo é dedicado a conexão com o Divino, um lugar onde são realizadas as práticas espirituais, onde são colocados os materiais necessários para realização de um Ritual e a conexão com uma egrégora. É um utensílio religioso, mas não exclusivo de Religiões. No Templo - que significa "local sagrado", do latim templum - DeMolay, chamado de Sala Capitular, o Altar tem esse objetivo e é utilizado dessa maneira.

Arquitetonicamente falando, o Altar é a base de todo Templo, é a Pedra Fundamental da qual toda sua estrutura será construída. Ocupa uma posição intermediária no Templo de maneira que se torne uma conexão simbólica entre o mundo espiritual e o mundo terreno, o local de união entre o Macro e o Microcosmo.

No campo simbólico o Altar é um local dentro de nós em que entramos em comunhão com nosso lado divino, é um estado de consciência que nos liga com o que está no Alto. Dessa ideia que vem um mito conhecido como "Montanhas Sagradas", como temos no mito de Moisés que subiu ao alto do Monte Sinai para falar com Deus e desceu com seus mandamentos. Essa história não passa de um símbolo cabalístico em que "Monte Sinai" representa um estado elevado de consciência que Moisés alcançou através de 49 dias de meditação dentro de si. É um local simbólico, e não físico.

Na construção física do Altar, ele se torna o nó do Templo onde se cruzam as energias psíquicas. É o local utilizado para se realizar uma ruptura entre os planos, é nele que realizamos as invocações, evocações e damos determinações à egrégora. É onde pedimos permissão para começar ou terminar uma reunião, apresentamos os membros aos seus novos cargos, e onde são admitidos novos membros dentro da egrégora.

A Egrégora



Os Rituais DeMolay e Maçom lidam com energias que habitam não somente o mundo material, mas também com forças espirituais, sendo que a principal delas que guiam, ordenam e protegem nossos trabalhos e seus membros, é a Egrégora. 

Começamos a ver no post sobre o Ocultismo a importância do estudo e compreensão dos planos astrais e espirituais, e a egrégora é um dos mais famosos exemplos da interação entre os planos metafísicos e o físico. 

Vamos fazer uma breve apresentação sobre Egrégora e seu funcionamento. 

Pedimos que deem uma devida importância a esse estudo, pois tentaremos simplificar ao máximo o funcionamento dos planos extrafísicos e sua relação com a Maçonaria e o DeMolay, conforme nos é passado. Comecemos a juntar o estudo do Hermetismo e a prática do Ocultismo.

O Ocultismo



O ocultismo e o hermetismo expõe maneiras de se conhecer e estudar os mundos extrafísicos de acordo com diferentes linhas. Alguns chamam de mundo de Astral, outros de Espiritual, outros ainda comparam o Astral ao plano das emoções e o espiritual a dos pensamentos, e assim por diante, os separando em níveis e vibrações diversas.

Para nós em nosso estudo o que importa é entender que existe uma vida após esta acabar corpo material e que energias e seres não materiais estão em interação com a matéria. Para o ocultista não é nenhuma novidade que exista algo além da mera percepção que temos pelos cinco sentidos, e se é para você, com o tempo deixará de ser.

Se vestir corretamente em um Templo ou o acender de uma vela são atitudes que lidam com energias extrafísicas. Estaríamos sendo irônicos (ou ineficazes) se praticamos qualquer uma dessas ações sem crer que há algo além da matéria.

A importância do Ocultismo a nós é para responder perguntas como: qual o motivo da oração? Qual o motivo de me portar corretamente em um Templo? Qual o motivo de acender uma vela? E qual o efeito disso tudo? O ocultismo visa entender e conhecer essas energias que ora são egrégoras, ora são espíritos humanos ou não humanos, ou simplesmente ondas de pensamento, e a interação dessas energias com as práticas.

Maçonaria, Templo de Salomão e Geometria Sagrada



"Sob as aparências de Universo, de Tempo, de Espaço e de Mobilidade está sempre encoberta a Realidade Substancial - a Verdade Fundamental" - O Caibalion, Capítulo IV.

A influência do hermetismo e da alquimia dentro da Maçonaria são muito claras para quem conhece um pouco dessas filosofias.

A Maçonaria parte do princípio de que Deus arquitetou o Universo de maneira harmônica, e o homem como "Pedreiro" é capaz de reproduzir ou continuar sua obra com o devido conhecimento sobre essa "Harmonia Universal" e sobre suas ferramentas de construção, tal como fez Salomão e seus arquitetos na construção do Primeiro Templo em Jerusalém. Mas hoje a Maçonaria se apoia no campo do simbolismo, onde esse Templo está dentro de nós.

O conhecimento de como o Macro se manifesta no Microcosmo está ligado às antigas Artes Liberais descritas na antiga Grécia. Os detentores desses conhecimentos que se dedicavam a construção de Templos eram chamados de Mestre Construtores e tralhavam em seus templos a Geometria Sagrada da Terra.

O Símbolo do Sol



O papel do Sol na natureza e na manutenção da vida na Terra sempre foi algo intrigante aos homens com um maior nível de sensibilidade perante ao mundo que o cerca. Por sua função de dar vida e segurança através do seu calor e luz, ainda é o principal objeto de adoração por todo o mundo, por todas as Eras,  tornando esse o objeto mais adorado de todos os tempos.

Criaram-se Religiões cujo personagens espirituais possuem atribuições simbólicas a função do Sol, como trazer a luz e dar segurança no caminho da vida. Assim os sacerdotes realizam Rituais de adorações e comunhão com esse guia que eram tidom como o próprio Sol encarnado, que veio nos iluminar e guiar mais de perto, nos livrando do sofrimento.

Tanto nos textos Esoterismo no DeMolay e no Esoterismo na Maçonaria vimos que os Iniciados são guiados nos seus rituais a compreenderem toda a Natureza e o Universo através do conceito Macro e Microcosmo que é um dos Princípios Herméticos, portanto todas essas características do Sol devem ser interpretadas num plano simbólico. Esse Princípio é a chave para o estudo do simbolismo e a chave de como devemos encontrar significados e semelhanças dos símbolos existentes ao redor do planeta. E o simbolo solar, devido a sua importância global, é muito explorado em nossas Ordens.

O símbolo solar carrega uma variedade imensa de interpretações e significados, vamos começar a explorá-lo entendo como seu papel e função podem ser (e como foram) transformados em símbolos através das Eras.

Simbolismo e a Liberdade Religiosa



Os ensinamentos da Ordem DeMolay e da Maçonaria são transmitidos através de símbolos. Mas sabemos realmente a importância dessa afirmação?

Muitos dizem que os ensinamentos são transmitidos em forma de símbolos para se velarem ao entendimento profano. Essa afirmação é verdadeira, mas quem é profano? Aquele não iniciado nas Ordens ou aquele iniciado que não pratica o conhecimento que lhe é transmitido?

O símbolo esconde seu segredo somente aqueles que não procuram conhece-lo, sendo iniciado ou não. O símbolo é como uma pedra bruta que oculta seu formato a quem não sabe manusear as ferramentas. Basta estudar e trabalhar sobre um símbolo que ele se revela trazendo algo de oculto consigo.

É fundamental esclarecer a importância do simbolismo e da liberdade religiosa antes de analisarmos o que se encontra além das aparências simbólicas, pois necessitamos retirar o empecilho dogmático e tabus existentes em torno desses símbolos.

DeMolay e Magia Cerimonial - Parte 2



"Nada está parado, tudo se move, tudo vibra" - Princípio da Vibração.

Continuando com o estudo da Magia Cerimonial, nesse texto vamos nos aprofundar no ponto mais importante na pratica de um Ritual, a Intenção que está diretamente ligada ao princípio da vibração, um dos sete princípios herméticos.

O que muito constatamos dentro da Ordem DeMolay é o desconhecimento do Ritual por seus membros, chegando ao ponto de nem mesmo conhecerem o que significa ou de onde veio a palavra Ritual.

Um ritual é um conjunto de procedimentos com valores simbólicos, e a realização desses procedimentos através da Intenção é a principal chave para a funcionalidade do símbolo e da prática ritual. O Ritual é o que difere nossa Ordem de um clube. 

Esoterismo da Maçonaria - Segredo e Símbolo



Muito conteúdo sobre Maçonaria está disponível na internet, de boa e, em maior quantidade, de péssima qualidade, em muitos sites se encontram palavras passes, rituais, e mais conteúdos sem nenhum valor ao profano, a não ser satisfazer a baixa curiosidade. Mas aqui tentaremos trazer algo de útil, tanto ao Iniciado quanto ao não Iniciado, uma vez que faz parte do dever da Maçonaria incentivar os espíritos em busca de conhecimento e sabedoria.

Nosso estudo não será nada além de um ponto de apoio aos Irmãos que se interessam por essa visão. Um guia ou um complemento a quem busca o lado espiritual, e sente que ele está dentro da instituição, mesmo com toda profanidade envolvendo a Ordem hoje em dia. Devemos mudar esse paradigma e honrar nome que nossos irmãos nos reconhecem, "Maçom".

A Maçonaria foi o ponto de fuga dos antigos cientistas e místicos que desafiaram a doutrina de sua época e com isso sofreram perseguições. Seus símbolos e rituais sintetizam a Sabedoria, Força e a Beleza do Templo Universal e do Grande Arquiteto do Universo.

Houve uma época em que a Maçonaria era Operativa, os seus membros literalmente trabalhavam a pedra bruta para construções. Hoje existe o que é chamado de Maçonaria Simbólica, em que o Templo a ser trabalhado é o próprio homem, e as ferramentas de pedreiro se tornaram símbolos de trabalho e fazem parte dos seus rituais.

Porém a Maçonaria ser simbólica não significa que seu trabalho não é operativo. A Maçonaria é uma instituição feita para se praticar e vivenciar, não para somente estudar e ficar no mundo das ideias. Os mais antigos Rituais da Maçonaria Simbólica foram idealizados por grandes homens, alquimistas, cabalistas e magos, gênios incógnitos da sua época.

DeMolay e Magia Cerimonial - Parte 1



"Magia é a Ciência e a Arte de causar mudanças de acordo com a Vontade" - Tio Crowley.

Para começar nosso primeiro estudo com Chave de Ouro, nada melhor do que citar nosso Tio e Irmão Maçom Aleister Crowley. 

Na Ordem DeMolay nós praticamos um sistema de magia que pode ser definida como Magia Cerimonial. Magia pois nós utilizamos da nossa Vontade para realizar mudanças, Cerimonial pois seu desenvolvimento acontece através de um Ritual com movimentos, falas e utilização de objetos ritualísticos para sua realização, uma cerimônia.

Vamos dissecar esses conceitos para entender sua relação com a Ordem e como sua pratica pode nos trazer grandes benefícios, e seu entendimento muitas explicações ritualísticas.

Esoterismo da Ordem DeMolay



Há o Ocultismo na Ordem DeMolay, em seus paramentos, suas falas, sua história, seus movimentos, na Sala Capitular, seu Brasão, em tudo que consiste o Ritual.

Hoje fazem 699 anos que Jacques DeMolay foi queimado em Paris, assim como hoje a Ordem DeMolay completa 94 anos de existência, e os assassinos de DeMolay, a Ignorância, o Fanatismo e a Tirania, continuam atuando em nossos meios.

Cada DeMolay e Maçom que se interesse pelo oculto deve dedicar seu tempo ao despertar espiritual, assim quando alcançarmos o ocaso de nossas vidas, olharemos para trás e contemplaremos um trabalho bem feito. Através do esoterismo vamos incentivar esse despertar. Temos todas as chaves necessárias dentro da Ordem DeMolay.

ESOTERISMO DEMOLAY

Há um axioma hermético cujo o entendimento é a base para qualquer conhecimento esotérico. Escrito nas Tábuas de Esmeralda cuja autoria é atribuía a Hermes Trismegistus, esse ensinamento ecoa por todas as Religiões e Organizações Iniciáticas Tradicionais do Mundo, e diz o seguinte: "O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo."

Não podemos fundamentar nenhum conhecimento esotérico dentro da Ordem DeMolay sem antes entender esse axioma.

Os Rituais baseiam seus ensinamentos na jornada do Sol no Céu e comparam com a jornada do homem na Terra. Essa analogia entre Sol e Homem é fundamentada através desse axioma hermético, sendo o Sol o que está em cima, o homem o que está em baixo. Esse ensinamento reflete a mais antiga sabedoria que se repete em todas as religiões e filosofias do planeta: o estudo do Homem como meio de conhecer os segredos do Universo. É o primeiro passo a se dar no Esoterismo dentro da Ordem DeMolay.

Apresentação e Proposta



"Ter sempre na memória o mártir Jacques DeMolay, Grão-Mestre dos Templários, e combater, sempre e em toda a parte, os seus três assassinos - a Ignorância, o Fanatismo e a Tirania" - Fernando Pessoa.

Sejam muito bem vindos.

A proposta do blog é simples e clara: trazer a tona conhecimentos esotéricos que encontramos nas linhas e entrelinhas dos nossos Rituais e símbolos. Do DeMolay e da Maçonaria. 

O corpo exotérico existe nas aparências, quando não procuramos entender o fundamento das coisas que estamos fazendo ou o significado dos símbolos que estamos invocando. É a repetição do Ritual como uma maneira teatral, como se fosse uma obrigação faze-lo por ser do jeito que é e ponto final. 

Já no Esoterismo lidamos com o motivo das coisas serem do jeito que são, penetramos os véus além da aparência. Todo seguimento tem seu corpo Exotérico e Esotérico, e dentro do DeMolay e da Maçonaria isso não se difere.